(71) 9.9923-3366 [email protected]

Como é feito o diagnóstico e tratamento da dor ciática

Agende uma Consulta

Siga minhas redes sociais:

Dor Lombar

Dores na coluna lombar são uma queixa comum nos consultórios médicos em todo o mundo, afetando milhões de pessoas e sendo uma das principais causas de incapacidade. No entanto, identificar a origem exata dessa dor nem sempre é uma tarefa simples. A complexidade da estrutura da coluna vertebral, junto com a variedade de possíveis causas de dor, exige uma abordagem cuidadosa e detalhada no diagnóstico. Neste artigo, exploraremos como os médicos abordam o diagnóstico da dor na coluna lombar, destacando a importância de ir além das imagens de ressonância magnética e entender a história clínica completa do paciente para determinar a verdadeira fonte do desconforto.

dor ciática

Um diagnóstico da causa subjacente da dor ciática é essencial para formular um plano de tratamento da dor. Quando há suspeita de dor ciática, o médico fará uma anamnese e realizará um exame físico, com o objetivo de localizar a dor, seu início e duração. Exames de imagem e bloqueios nervosos diagnósticos podem ser apropriados em alguns casos.

Os exames de imagem usados para diagnosticar a causa da ciática incluem: raio -x, tomografia, ressonância magnética (RM) e discografia (útil para avaliar anormalidades em um disco intervertebral).

As injeções de bloqueio seletivo do nervo são consideradas um método preciso e eficaz no diagnóstico e tratamento da dor no nervo ciático. Isso ocorre da seguinte forma: uma solução anestésica é injetada ao redor das raízes do nervo ciático para anestesiar a dor transmitida pelo nervo. Essa injeção é realizada sob a orientação de fluoroscopia (raio – x ao vivo), ultrassom ou tomografia computadorizada (TC). Através dessas técnicas o médico consegue guiar a agulha da injeção até o exato local onde o medicamento precisa ser injetado. Com isso, se houver alívio da dor, a ciática pode ser confirmada.

Tratamento da dor ciática

É aconselhável tratar a ciática o mais cedo possível para evitar a progressão dos sintomas. O tratamento da ciática pode incluir métodos cirúrgicos ou não. Normalmente os métodos não cirúrgicos são tentados primeiro. A cirurgia pode ser indicada quando a causa subjacente é grave e/ou ocorrem déficits neurológicos progressivos, como fraqueza nas pernas.

1- Tratamento não cirúrgico

Os tratamentos de primeira linha da ciática normalmente incluem alguma combinação de fisioterapia, medicamentos e injeções terapêuticas.

 Os medicamentos geralmente são tomados para obter alívio da dor e permitir que o paciente participe da fisioterapia. As injeções terapêuticas são usadas com o mesmo objetivo.

A ciática aguda geralmente melhora com 4 a 6 semanas de tratamento não cirúrgico. Para ciática crônica, com dor que dura mais de 8 semanas, o tempo de tratamento pode demorar mais e pode depender da causa subjacente.

Como regra geral, se os métodos não cirúrgicos não fornecerem alívio após 6 – 8 semanas de tratamento ou se os déficits neurológicos (como fraqueza nas pernas) aumentarem, a cirurgia pode ser considerada.

2- Tratamento cirúrgico

A cirurgia para dor ciática geralmente é considerada quando a dor ou fraqueza nas pernas é persistente ou progressiva, mesmo após vários métodos de tratamentos não cirúrgicos. Porém, em alguns casos, a cirurgia pode ser considerada como a primeira opção, como por exemplo, em tumores, cistos, abscessos e fraturas graves na coluna.

A cirurgia é realizada com o objetivo de eliminar a causa da ciática e controlar os sintomas das pernas, como dor e fraqueza. No entanto, a dor nas costas associada à ciática pode não melhorar após a cirurgia, e requerer outro tipo de tratamento.

Exemplo de cirurgia para ciática :

 – Microdiscectomia para Ciática: A microdiscectomia é uma abordagem cirúrgica comum usada para tratar a ciática causada por uma hérnia de disco lombar. Nesta cirurgia, uma pequena parte do material do disco sob a raiz nervosa e/ou osso sobre a raiz nervosa é retirada. Embora tecnicamente seja uma cirurgia aberta, a microdiscectomia usa técnicas minimamente invasivas e pode ser feita com uma incisão relativamente pequena e danos mínimos ao tecido.

Cirurgia Endoscópica da Coluna para Ciática: Este procedimento também é mais frequentemente direcionado para a remoção de uma hérnia de disco, porém é realizado através de vídeo-endoscopia, com mínimo dano tecidual durante o acesso, permitindo uma recuperação mais rápida e menor tamanho da incisão ( de 1,5 a 2 cm).

A decisão de fazer uma cirurgia para dor ciática é tipicamente uma escolha do paciente, a menos que haja uma emergência médica. A decisão do paciente de fazer a cirurgia é baseada principalmente na quantidade de dor e disfunção, no tempo que a dor persiste, na saúde geral do paciente, bem como na sua preferência pessoal.

author avatar
suporte

Deixe seu comentário

2 Comentários

  1. Tive muita dor no meu nervo, tomei várias injeções vários remédios durou umas 2 semanas minha perna está fraca e meu dedo do pé dormente. agora está voltando a doer novamente

    Responder
    • Olá! A dor ciática pode ser recorrente se não tratada de forma adequada. O uso de medicações, apenas, não é suficiente. É necessário um bom programa de fisioterapia e atividade física orientada para proteger a coluna. Caso não melhore com o tratamento conservador inicial, procedimentos mais avançados poderão ser necessários.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agende uma Consulta

Siga minhas redes sociais: