(71) 9.9923-3366 [email protected]

Dor Ciática: causas e sintomas

Agende uma Consulta

Siga minhas redes sociais:

Dor Lombar

Dores na coluna lombar são uma queixa comum nos consultórios médicos em todo o mundo, afetando milhões de pessoas e sendo uma das principais causas de incapacidade. No entanto, identificar a origem exata dessa dor nem sempre é uma tarefa simples. A complexidade da estrutura da coluna vertebral, junto com a variedade de possíveis causas de dor, exige uma abordagem cuidadosa e detalhada no diagnóstico. Neste artigo, exploraremos como os médicos abordam o diagnóstico da dor na coluna lombar, destacando a importância de ir além das imagens de ressonância magnética e entender a história clínica completa do paciente para determinar a verdadeira fonte do desconforto.

Ciática é um termo usado para descrever a dor causada pela irritação e/ou compressão do nervo ciático. Esse que é o maior nervo periférico isolado do corpo humano se inicia no final da coluna lombar e passa por trás da articulação do quadril, por dentro da musculatura da região glútea e então desce pelo membro inferior pela parte de trás da coxa, até a região posterior do joelho, quando se divide em nervo tibial e fibular, que descem em direção ao pé. Existem dois nervos ciáticos no corpo, os nervos direito e esquerdo, que inervam o membro inferior correspondente. Veja tambem como é feito o tratamento da dor ciática.

Dor ciática

Os sintomas são comumente sentidos ao longo do trajeto do grande nervo ciático. A ciática é frequentemente caracterizada por uma ou mais das seguintes características:

– Dor: A dor ciática é tipicamente sentida como uma sensação de queimação constante ou uma dor aguda começando na parte inferior da coluna ou nádegas e irradiando para frente ou para trás da coxa, perna e/ou pés.

– Dormência: A dor ciática pode ser acompanhada de dormência na parte posterior da perna. Às vezes, formigamento e/ou fraqueza também podem estar presentes.

– Sintomas unilaterais: A ciática geralmente afeta apenas uma perna. A condição tipicamente resulta em uma sensação de peso na perna afetada. Raramente, ambas as pernas são afetadas simultaneamente.

– Sintomas induzidos pela postura: Os sintomas daciática podem piorar ao sentar-se, tentar se levantar, dobrar a coluna para frente, deitar-se e/ ou tossir.

É importante ressaltar que não é qualquer tipo de dor lombar ou dor irradiada para perna que é ciática. A ciática é específica para a dor que se origina do nervo ciático.

Dor ciática

A ciática é o sintoma de uma condição médica subjacente. O mecanismo da lesão no nervo ciático é resultado da compressão direta, inflamação, uma resposta anormal do sistema imunológico ou uma combinação de todos esses fatores. Dessa forma, compreender as possíveis causas da ciática pode ajudar a focar no tratamento do problema inicial.

As causas comuns da ciática incluem:

– Hérnia de disco lombar: a hérnia de disco normalmente comprime uma ou mais raízes nervosas espinhais (L4 – S3) que formam o nervo ciático. Uma hérnia de disco lombar pode causar ciática de duas maneiras: compressão direta ou inflamação. Na compressão direta, um disco lombar se projeta da coluna lombar ou o seu material interno vaza e pressiona o nervo. Na inflamação, um irritante químico do material do disco pode vazar e causar a irritação na área ao redor do nervo ciático.

– Degeneração:  a degeneração dos tecidos da coluna lombar pode comprimir ou irritar o nervo ciático. A degeneração do osso vertebral pode causar crescimentos ósseos anormais (esporões ósseos) e esses tecidos anormalmente volumosos na coluna lombar podem causar compressão de uma ou mais raízes nervosas do nervo ciático. Da mesma forma, os discos intervertebrais degenerados podem secretar proteínas inflamatórias, causando inflamação do nervo ciático.

– Estenose espinhal lombar: a estenose espinhal é o estreitamento do canal espinhal e é relativamente comum em adultos com mais de 60 anos. A estenose do recesso lateral pode ser comum na causa da ciatalgia (dor ciática) na população idosa.

– Espondilolistese: ocorre quando uma pequena fratura faz com que um corpo vertebral deslize para frente e para cima de outro corpo vertebral. A ciática pode resultar da compressão do nervo após o colapso do espaço discal, fratura e deslizamento para frente do corpo vertebral.

Essas condições podem se desenvolver ao longo do tempo ou espontaneamente devido a trauma ou lesão por estresse físico. Condições como espondilolistese e hérnia de disco podem se desenvolver a partir de lesões por estresse físico, como o levantamento de peso.

Dependendo da duração dos sintomas e se uma ou ambas as pernas forem afetadas, a ciática pode ser de diferentes tipos:

– Ciática Aguda: A ciática aguda tem um início recente, com duração de 4 a 8 semanas de dor no nervo ciático. A dor pode ser autogerida.

– Ciática Crônica: A ciática crônica é uma dor persistente no nervo ciático que dura mais de 8 semanas e geralmente não desaparece com o autogerenciamento. Dependendo da causa, a ciática crônica pode exigir tratamento cirúrgico ou não.

– Ciática Alternada: A ciática alternada é a dor do nervo ciático que afeta as duas pernas alternadamente. Esse tipo de ciática é raro e pode resultar de problemas degenerativos na articulação sacroilíaca.

– Ciática Bilateral: A ciática bilateral ocorre em ambas as pernas simultaneamente. Esse tipo de ciática é rara e pode ocorrer devido a alterações degenerativas nas vértebras e/ou discos em vários níveis da coluna vertebral.

Agende uma consulta caso sinta que os sintomas são similares. Teremos enorme prazer em te atender

author avatar
suporte

Deixe seu comentário

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agende uma Consulta

Siga minhas redes sociais: